Você está em: Home / Município / História
A+ A- texto
normal

História

O povoamento de Áurea teve início em 1906, com a vinda de poloneses e descendentes desses, para um lugar chamado de Rio Marcelino. Os primeiros colonizadores vieram em busca de melhores condições de vida. Dedicaram-se ao desbravamento das matas e ao cultivo do solo. Impossibilitados de pagarem suas terras, muitos trabalharam para o Governo, na abertura de estradas. Neste período, a localidade denominava-se Rio Marcelino.

Por volta de 1918, passou a denominar-se Treze de Maio; em 1938, passou a chamar-se Princesa isabel, e em 1944 passou a denominar-se simplesmente Áurea. Quando os imigrantes poloneses chegaram ao Rio Grande do Sul ainda na época do império, a princesa Isabel acolheu e ajudou as famílias que perderam seus filhos devido a uma forte epidemia. Com a intenção de lembrar as atitudes da princesa Isabel e por ser ela que assinou a Lei da Abolição dos escravos, os ploneses decidiram implantar o referido nome para a localidaade. A idéia da emancipação surgiu com a chegada do Pe. Josef Wajnar, Vigário da Paróquia de Monte Claro de Vila Áurea, em 1980. Em 1944 a localidade passa a denominar-se Vila Áurea. Neste ano veio para esta localidade mais uma leva de poloneses, provindos de Zlotoryja (lê-se Zuotoria) da região de Legnica na Polônia.

Os imigrantes uniram as duas pátrias. Polônia e Brasil, ao concluírem que Zlotoryja e Áurea tem o mesmo significado etimológico: nobre, magnífico, valor que brilha, iluminador de valores. Atributíram o nome Áurea devido o devotamento a um dos mais antigos quadros de Maria Santíssima (Matka Boska Czestochowa). Todos esses nomes citados referem-se a um fato histórico brasileiro, que foi a Abolição da Escravatura. Áurea é um município formado por diversos grupos étnicos; entre eles, contribuíram italianos, com cerca de 5%; alemães, com 2%, poloneses, 90%; e negros, 3%.